Páginas

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Festival de artes de Teresópolis

Ideias pulando de um neurônio pro outro: falar de momentos tão intensos como estão sendo os das últimas semanas, quando ainda estranho o "blogger"...vou tentar!
Vamos na ordem cronológica: de 11 a 16 de setembro, um festival incrível invadiu amorosa e artisticamente Teresópolis. Produzida pela Água Grande (Nelson Freitas) em parceria com a secretaria de cultura, com curadoria e mediação de Júlio Diniz e patrocínio da CEG,  tivemos de tudo nesses dias - encontros com a arte e o pensamento de Moraes Moreira, Fátima Guedes, Bia Bedran e a harpista Cristina Braga; oficinas com Ferreira Gullar, Lúcia Fidalgo, Deneir e Domi Jr e A. Cássia; contação de histórias com Benita Prieto, Lúcia Fidalgo, Baú que Conta e Canta e com esta que vos escreve; apresentações de vários grupos de teatro de Teresópolis. 
Tive a felicidade de subir ao palco para falar sobre "infância com criatividade tem mais perspectivas" com Lúcia Fidalgo e Júlio Diniz, num bate-bola muito divertido sobre nossas infâncias de meninas leitoras que favoreceram nossas vidas adultas de escritoras.
Mas de tudo de bom que ficou do Festival, o que mais me comove é lembrar da praça do Alto tomada de gente por todos os lados, pessoas em busca de arte, diversão, entretenimento e conhecimento. 
Debate com Lúcia Fidalgo, mediação de Júlio Diniz
Lúcia Fidalgo na oficina de contação de histórias: O MENINO QUE TINHA MEDO DE ERRAR
Júlio Diniz e Moraes Moreira: impecáveis

Eu mesma contando O MENINO QUE TINHA MEDO DE ERRAR para a plateia 
Emocionada com Ferreira Gullar: o poeta


Com as amigas Benita Prieto, Bia Bedran e Lúcia Fidalgo: tricô de quem ama ler e contar histórias

Eu sou dessas criaturas que acredita que a arte salva. Salva uma pessoa, salva uma família, uma cidade, um país, o mundo. Salva o universo. 

terça-feira, 4 de setembro de 2012

O MENINO no Rio - lançamento na FNAC-Barra

Pois é...Pedro segue sua caminhada para conhecer novos amigos e no sábado 25 de agosto foi na livraria FNAC do Barra Shopping. Desta vez, eu mesma contei a história para uma porção de crianças (e adultos!) que queriam conhecê-lo e ainda tive a presença ilustre de outras autoras - Laura Bergallo (que escreveu a 4ª capa do livro em versos lindos), Dag Bandeira, Joana Cabral, Nina Krivochein (amo muito essa garotinha escritora e resenhadora). Foi tão bom, tão divertido, tão gratificante! Este menino está me levando por caminhos de felicidade, através da sua história. E cada vez que uma criança diz, ao ouvir a história: "eu tenho um amigo igualzinho ao Pedro" ou "eu sou assim, desse jeito mesmo" tenho a certeza de que é necessário levar Pedro para conhecer mais e mais crianças ( e adultos também!). O perfeccionismo é um entrave muito sério, que atravanca a vida e quanto mais cedo aprendermos a combatê-lo, tão mais felizes seremos. Como diz a fada para Pedro, com sua voz macia: agora você já sabe que medo de errar é bobagem e não combina com alegria. Alguém há de discordar com essa Fada das crianças que têm medo de errar? 
Com a queridíssima Laura Bergallo
Crianças e adultos, livros e contação da história: felicidade!
Com Joana Cabral, Nina Krivochein e Dag Bandeira
Pedro, agora você já sabe que medo de errar é bobagem e não combina com alegria!


Logo mais, estaremos (eu e os bonecos) em Teresópolis (cidade natal de Pedro, O MENINO QUE TINHA MEDO DE ERRAR) contando a história para mais uma porção de crianças (e adultos, venham também!) no último dia do Festival de Artes de Teresópolis, que acontecerá de 11 a 16-9 na Praça do Alto (aquela famosa da Feirinha de Teresópolis). Darei notícias aqui!